Quais as soluções para afundamentos e rachaduras em concreto?

15/03/2017


Quem tem em casa alguma área cimentada já conhece esses problemas. Zonas concretadas, como pátios, decks de piscinas, pavimentos de porões, garagens, entre outros, podem apresentar falhas quanto à segurança e funcionalidade. Afundamentos e rachaduras são as patologias mais comuns vistas em estruturas. E, nesses casos, as medidas tomadas para seu conserto e restauração devem ser imediatas.

O despreparo de muitos profissionais leva os clientes a optarem por soluções exageradas quanto ao reparo de elementos em concreto. Ao invés de demolir, desnecessariamente, calçadas e estradas, deve-se considerar meios de estabilizar o solo, abaixo da superfície. Já existem algumas técnicas milagrosas e engenhosamente simples no mercado. Elas podem ajudar a corrigir essas imperfeições, garantindo que a área afetada volte ao normal. Um bom exemplo é a espuma expansível, conhecida também como poliuretano.

Existem diversos fatores que podem interferir no desnivelamento de uma laje de concreto, seja ela em um piso de calçada, fundação de residência e mais. O próprio peso da peça, por vezes, comprime o solo, provocando rachaduras e quebras perigosas. Isso acontece porque o concreto não possui características necessárias para uma boa elasticidade.

A gravidade ambiental, a falta de manutenção da estrutura e o emprego de materiais de baixa qualidade na construção podem originar essa desigualdade. Certas condições de solo, como uma erosão, também contribuem para o afundamento de pisos em concreto. Locais onde haja drenagem imprópria, vazamentos, raízes de plantas ou atividades sísmicas serão os mais afetados.

A espuma expansiva é uma excelente alternativa para nivelar e corrigir diversos tipos de imperfeições em grandes placas de concreto. Esse material é impermeável, leve e de alta residência à compressão – capaz de aguentar até três toneladas por metro quadrado. Além disso, é considerado ecologicamente correto, pois, diferente de outros materiais, não libera substâncias químicas nocivas, que poderiam contaminar o meio ambiente.

Para restaurar uma superfície em concreto danificada de forma rápida, durável e econômica, a espuma expansiva é uma escolha muito vantajosa. Em alguns países, como os Estados Unidos, essa alternativa já é mais barata em comparação com outros métodos convencionais, como o mudjacking – uma mistura de argamassa própria para elevar lajes de assentamento. Mas, de todo modo, é sempre importante uma análise prévia de um profissional qualificado, para saber se não há a necessidade de qualquer intervenção mais complexa.

O poliuretano consegue corrigir desníveis de vários centímetros. Sua eficiência pode ser percebida poucos minutos após a conclusão da injeção do material sobre a superfície concretada. Para melhores resultados, é importante o cliente buscar o serviço de uma empresa especializada em construção. O produto químico, devidamente ajustado pelo profissional, irá expandir e a placa será elevada, com mais precisão, até o nível desejado.

Todo o processo é muito simples e eficaz. Um orifício é feito na laje para a passagem do equipamento especial de injeção do polímero. Dentro do vazio estrutural, é adicionada a espuma, que se expande e preenche todo o espaço, elevando a placa de concreto. Depois da aplicação, o pequeno furo é tapado com cimento, ajudando a resgatar o visual original do piso.

Fonte: Blog da EngenhariaImagem1Imagem1





©2014. Container Segurança